Arquivo histórico

O arquivo histórico da Santa Casa da Misericórdia de Cascais engloba diversos fundos, para além do principal que integra toda a documentação produzida pela instituição, cuja fundação remonta ao ano de 1551, e constitui o seu acervo mais completo e extenso com datas compreendidas entre 1428 e 1945.

O terramoto de 1755 provocou diversas perdas documentais, tendo parte ficado ilegível ou em risco de perda, o que levou à sua trasladação em pública forma autorizada por provisão régia de 1764. Foi nos finais do século XX que se procedeu à sua inventariação, tratamento e informatização, sendo a sua acessibilidade efetuada através de um ficheiro online.

Os outros fundos que o constituem são o da Irmandade de Nossa Senhora dos Anjos, sediada na Igreja da Santa Casa, erigida em finais do século XVII e extinta em 1866, adjudicando à Misericórdia todos os seus rendimentos e bens; a Irmandade do Santíssimo Sacramento, inicialmente instituída na igreja da Ressurreição de Cristo que ruiu com o terramoto de 1755, e depois foi transferida para a Igreja da Misericórdia; a Irmandade das Almas, cujo fundo é constituído apenas por dois aforamentos; a Confraria de São Pedro Gonçalves; a Mesa do Arcanjo São Miguel da Igreja de Nossa Senhora da Assunção de Cascais, que inclui somente um livro de escrituras e Junta de Paróquia de Nossa Senhora da Assunção e Ressurreição de Cristo.

Na área assistencial inclui-se o fundo da Associação de Socorros Mútuos Nossa Senhora da Assunção / Dr. José Passos Vela, que nos faculta uma visão detalhada da sua atuação no concelho durante um século, tendo sido dissolvida em 1972 com a determinação de doação dos seus bens à Santa Casa; a Comissão Municipal de Assistência, criada para desempenhar uma ação coordenadora e fiscalizadora no concelho, atuar de forma extensiva e dar apoio a todas as instituições de assistência, constituído por correspondência e um livro de atas; e ainda o Albergue de Mendicidade da Mitra, designado por Colónia de Trabalho da Quinta do Pisão, sito na quinta com a mesma designação, de relevo para um estudo da política social do Estado Novo e que integra as fichas dos residentes anteriores a 1985 e alguma documentação sobre a atividade da colónia.

Constituído apenas por uma unidade de instalação, o fundo referente ao Casino do Estoril é composto pelo Projeto de decoração interior do Wonder Bar.

A documentação que o Arquivo da Santa Casa acolhe, poderá contribuir para a efetivação de estudos referentes não só à história da Misericórdia e sua atuação, mas também sobre a história do concelho englobando como a saúde, religião e ação assistencial. A sua consulta encontra-se temporariamente indisponível.