Santa Casa da Misericórdia de Cascais


ESCOLINHA RUGBY

A Escolinha de Rugby da Galiza (ERG), da Santa Casa da Misericórdia de Cascais, foi fundada em Setembro de 2006.

Tem como vocação consolidar um espaço de intervenção comunitário através do Rugby, desenvolvido para a formação – humana e desportiva – de 100 crianças/adolescentes, entre os 5 e os 15 anos.

A ERG surgiu na sequência de um projecto do ATL da Galiza, fundado em 1983, cuja missão é a «construção de uma sociedade mais digna e justa onde a Vida de cada ser humano é amada, respeitada, defendida e promovida em todas as etapas e em todas as suas dimensões (cultural, étnica, religião, sexo, etc.), desde a concepção à morte natural» (www.atldagaliza.blogspot.com).

Objectivos
  • Motivar através do Rugby a apreensão e interiorização de valores próprios desta modalidade como sejam o espírito de grupo, a entreajuda e solidariedade, e a aceitação da diferença – todos são necessários independentemente das suas características físicas, culturais ou temperamentais;
  • Promover a partilha, vivência e a transmissão de valores morais, éticos, sociais, que ajudem a um crescimento equilibrado e também permitam o desenvolvimento do sentido de responsabilidade e do respeito pelo outro e pela vida humana;
  • Envolver e mobilizar as famílias (principais educadores) e as escolas (responsáveis pela aquisição de conhecimentos e competências) num projecto global de educação que centra em cada criança / adolescente as forças necessárias para um bom e harmonioso desenvolvimento da mesma;
  • Integrar numa actividade desportiva com vontade de aprender a modalidade;
  • Integrar as nossas crianças/adolescentes na comunidade alargada, através de convívios regulares com outros clubes;
  • Cativar e mobilizar apoios institucionais junto de organizações governamentais e não-governamentais, de modo a garantir medidas de prevenção na área toxicodependência e delinquência, e reforçar a integração na comunidade alargada;


Serviços/Valências/Actividades
  • 2 a 3 treinos semanais
  • Participação regular em convívios e campeonato
  • Gabinete de fisioterapia
  • Apoio escolar – 1º ao 10º ano
  • Gabinete desportivo
  • Projecto de olaria “Caminos de barro…”

Contactos/Moradas/Horários

Tel - 21.4671334
Email - esc.rugby.galiza@scmc.pt

Sede
Casa Grande da Galiza
R. D. Filipa de Vilhena
Galiza
2765-321 S. João do Estoril

Voluntariado

Testemunhos

 A Federação Portuguesa de Rugby apoiou desde o início da sua constituição, e continua a apoiar com todos os meios disponíveis, a Escolinha de Rugby da Galiza/Santa Casa da Misericórdia de Cascais, hoje inscrita na FPR e participante nas suas competições, reconhecendo-lhe o mérito de se tratar de um projecto não apenas desportivo, mas em que, com sucesso e resultados provados, interiorizou os valores do rugby – como os da disciplina, lealdade, sentido de equipa e do colectivo, espírito de sacrifico e solidariedade – como instrumentais para um projecto mais vasto e profundo de integração e inclusão social, ligada também ao sucesso escolar, na zona da sua influência, a ponto de se ter tornado uma experiência pioneira de referência para iniciativas semelhantes a nível nacional. A nível internacional, tem sido objecto de diversas reportagens, tendo uma delas sido recentemente premiada.

Infelizmente, por escassez de recursos próprios e públicos, a FPR não conseguiu, nem consegue, acompanhar os esforços vital dos seus dirigentes, e diga-se, de um largo número de apoiantes, muitos deles voluntários, para resolver um factor crítico de continuação do projecto, que é o de infra-estruturas mínimas de treino dos seus jovens praticantes.

Se existe projecto já com maturidade e garantias de sustentabilidade suficientes que justifiquem um investimento de e no futuro, abrindo amplas perspectivas de desenvolvimento a muitos jovens desfavorecidos, esse projecto é sem dúvida o da Escolinha de Rugby da Galiza.

Manuel Paisana, Director Geral da FPR

"Passes de Gigante"

" Ver e sonhar para além do imediato, faz com que todos os projectos impossíveis se tornem uma realidade e exemplo. Assim nasceu a Escolinha de Rugby da Galiza, da Santa Casa da Misericórdia de Cascais. Indiferentes a quaisquer adversidades e ao habitual não que se ouve sempre que se apresenta algo de diferente, trabalhoso e ambicioso, este projecto sobreviveu e vingou à custa da atitude, disponibilidade e sacrifício de toda a equipa que o abraçou. No seu espaço físico imaginário respiram-se os princípios e os valores do rugby, onde mesmo sem conhecermos os resultados desportivos sentimos que serão sempre eternos campeões. Repletos de entrega e paixão na salutar disputa de coisas simples, como pertencer a um núcleo que independentemente das suas diferenças culturais, étnicas e educacionais tem como objectivo a partilha de momentos de felicidade. Sem campo próprio, treinam onde podem, essencialmente em pisos duros de cimento e afins. Exclusivamente concentrados em retirar proveito dos benefícios de um puro jogo colectivo, onde a disputa permanente pela posse da bola lhes permite um enquadramento educacional e afectivo que lhes transmite esperança e ensinamentos para toda a vida. E sem qualquer sentimento de desagrado ou descontentamento. O bairro do Fim do Mundo, dá o exemplo de como podemos jogar em situação limite, com regras e aprendendo a distinguir a agressividade da violência, facilitando o desenvolvimento integral do indivíduo em equipa. Paradoxalmente, observamos no desporto rei exemplos de violência gratuita na disputa do nada… onde temos vontade de gritar ‘deixem os jovens crescer, treinar, jogar e sonhar saudavelmente!’. Os bons exemplos não só nos educam como nos fazem acreditar… Esperamos, em breve, ter mais modelos alternativos de como o rugby pode ser uma escola de vida, mas para isso é preciso o contributo e o apoio de todos. Não chega ver, é preciso fazer e promover! Com ensinamentos como este fortaleceremos o desporto, como uma alternativa competitiva e educacional de respeito e partilha. O mais importante é, ou deverá ser sempre, permitir que os jovens sorriam a praticar uma actividade desportiva."

Profº Tomas Morais

Director Técnico da Selecção Portuguesa de Rugby





seara.com
© Santa Casa da Misericórdia de Cascais
Todos os direitos reservados